[Astronomia Através da Janela] Junho, O Inverno está Chegando

PodCast ObserValongo: EP.01 – Terra
28/05/2021
Resultado do processo seletivo para contratação de professor substituto
15/06/2021

[Astronomia Através da Janela] 

Junho, O Inverno está Chegando

 

É isso mesmo! O inverno está chegando, numa bela madrugada, no solstício de inverno. Durante o mês de junho poderemos observar alguns encontros planetários com o nosso satélite natural, a Lua. Separamos ainda um evento astronômico desafio para você: a conjunção do planeta vermelho com o incrível aglomerado estelar Presépio, também conhecido como M44.

Você que é um ávido observador do céu não pode perder nenhum dos fenômenos desse mês, que serão fáceis de ser acompanhados.

Convidamos também a todos, a fotografar esses eventos e enviá-los pra gente por e-mail ou através do formulário eletrônico.

Publicaremos suas fotografias aqui no site e nas redes sociais. Participe!

Agora, fique de olho nos destaques do mês:

 

Encontro Lua e Júpiter

O mês começa com um belo encontro entre a Lua e Júpiter! No dia 01, olhe para a direção leste (a direção onde o Sol nasce), na constelação de Aquário, a partir da meia noite. Acima deles também será possível ver Saturno, na constelação de Capricórnio. Logo antes do amanhecer eles estarão alto no céu, num momento maravilhoso para observá-los e também fazer fotografias! A Lua estará na fase minguante, com 60% de sua face iluminada, e Júpiter estará abaixo na direção do horizonte.

.

Conjunção Lua-Vênus

Em seu segundo encontro do mês com um planeta, a Lua aparecerá próxima de Vênus , com Marte, um objeto avermelhado, um pouco acima de ambos. Vênus será o ponto luminoso mais brilhante próximo ao nosso satélite natural que estará no início da fase crescente com apenas um pequeno filete de sua superfície iluminado, cerca de 4%. Para localizar essa conjunção, no dia 12, olhe para a direção oeste – a direção na qual o Sol se põe – a partir do anoitecer. Aproveite o espetáculo até por volta das 19h. Se estiver disposto a um desafio, tente achar a estrela Sirius, a mais brilhante de nosso céu noturno, que estará à sudoeste, na constelação do Cão Maior, no mesmo horário. Se fizer fotos, não esqueça de nos enviar!

 

Marte e Lua no Céu

Encerrando sua participação nos fenômenos de junho, no dia 13, a Lua se encontra com o planeta vermelho. Olhe para oeste, direção na qual o Sol se põe, e procure nosso satélite natural, ainda na fase crescente, que estará na constelação de Gêmeos. Configuração muito semelhante a do dia anterior, durante a conjunção com Vênus, porém dessa vez, a Lua estará mais próxima do planeta Marte. Será possível ver Lua e Marte a partir do anoitecer, até por volta das 19h30.

 

Solstício de Inverno

No dia 21 de Junho de 2021, inicia-se o inverno para o hemisfério sul, às 0h 32min. Mas como sabemos disso? Bem, a explicação sobre porque ocorrem as estações do ano está diretamente ligada à Astronomia!
Durante o ano, nosso planeta faz um caminho ao redor do Sol e passa por períodos de distribuição diferentes de radiação solar. Isso ocorre devido à inclinação do eixo de rotação da Terra, que é inclinado em 23,5 graus em relação ao plano de sua órbita.

Durante seis meses o hemisfério sul recebe mais radiação, e durante os outros seis meses, o hemisfério norte.
No dia de hoje, o hemisfério sul da Terra encontra-se com a menor distribuição de radiação durante todo o ano. São as noites mais longas, dias mais curtos e o Sol nunca fica muito alto no céu, mesmo ao meio dia. Ele estará mais baixo, quanto maior for a latitude do observador. Como nosso planeta é esférico, essa disposição do Sol é mais bem percebida a partir das latitudes médias, e ficam mais acentuadas nas localidades de latitude elevada. No extremo, o polo sul, na Antártica, por exemplo, sequer recebe radiação solar no dia de hoje. Na cidade do Rio de Janeiro, especificamente, a incidência de radiação é 38% menor do que no verão.

 

Marte e Aglomerado do Presépio se Encontram

Encerrando o mês de junho, temos um espetáculo maravilhoso: o encontro entre o planeta vermelho e o aglomerado estelar Presépio, também conhecido como M44, ou aglomerado da Colmeia, que estará praticamente sobreposto à Marte, visualmente no céu. O evento acontecerá na direção oeste, na constelação de Câncer, a partir do anoitecer até por volta das 19hrs, quando Marte se põe.

 

Procure um local com pouca ou nenhuma luz artificial, e com a linha do horizonte livre! Aproveite: observar o céu: é de graça (ainda…)!
Um aglomerado estelar é um grupo com centenas a até milhares de estrelas, todas elas muito próximas no céu. No caso do Presépio, ele tem pelo menos 1000 estrelas e é um dos mais próximos do nosso Sistema Solar, distante a aproximadamente 600 anos-luz. Visível a olho nu em céus escuros, ele tem a aparência de um objeto pequeno e nebuloso. DICA: este fenômenos poderá ser melhor observado através de um binóculo. Boas observações.

 

Constelações de destaque: Tentar encontrar as constelações no céu é um barato!

Virgem, Boieiro, Lyra, Escorpião, Sagitário, Cruzeiro do Sul e Centauro estarão em destaque.

 

Assista o Episódio de Dicas do Céu de Junho aqui:

#Valongo #Astronomia #UFRJ #Science #Astro #UniversidadePublica #AstroAtravesDaJanela #DesligueAsLuzes