[Astronomia Através da Janela] Marte em Foco

[Astronomia Através da Janela] LIVE Dicas do Céu de Outubro
01/10/2020
[Astronomia Através da Janela] Chuva de Meteoros Orionídeas
16/10/2020

[Astronomia Através da Janela] MARTE EM FOCO

Se Marte é um mistério e lhe faz sonhar com a possibilidade de encontrarmos vida fora da Terra, então outubro irá lhe encantar. A janela de sua casa tem todas as condições necessárias para que você fique contemplando e sonhando com o belo planeta vermelho. Nesse mês serão muitos fenômenos incríveis que poderão ser observados no céu noturno tais como encontros da Lua com diversos planetas e duas chuvas de meteoros! Aproveite para começar a se familiarizar com as constelações típicas das noites de verão como os famosos Touro e Órion.

Confira aqui os principais eventos astronômicos que irão acontecer no mês de outubro de 2020.

O Observatório do Valongo convida também a todos, a fotografar esses eventos através de suas janelas e enviá-los pra gente (email extensao@astro.ufrj.br). Iremos publicar as fotografias aqui no site. Acompanhe os destaques do mês:

Mercúrio ao Pôr do Sol
No dia 01 de outubro, Mercúrio estará em máxima elongação, ou seja, na posição mais favorável para ser observado da Terra. Ele está mais próximo do Sol do que a Terra, o que significa, para um observador no nosso planeta, que Mercúrio aparece perto do Sol e ofuscado pelo seu brilho na maior parte do tempo, e é observável por apenas algumas semanas cada vez que atinge essa máxima elongação.
Essas aparições se repetem, aproximadamente, uma vez a cada 3-4 meses, ocorrendo alternadamente nos céus no início da manhã ou da noite, dependendo se está a leste do Sol ou a oeste. Dessa vez, ao anoitecer, basta olhar para o oeste, direção na qual o Sol se põe. Mercúrio estará na constelação de Virgem, bem perto do horizonte. No Norte e Nordeste do país, o planeta ficará acima do horizonte até às 19h. Já no Sudeste, até as 19h30. No Sul, o planeta só se põe por volta das 20h. Procure, sempre que possível, um local com baixa poluição luminosa e horizonte oeste livre. O evento será visível a olho nu.

Rasante de Marte e Lua
No dia 03 será possível observar uma conjunção entre o planeta Marte e a Lua, na constelação de Peixes. Será um fenômeno parecido com o que anunciamos no mês passado: uma passagem rasante de Marte pela borda lunar. A Lua que estará com 98% de sua face iluminada irá aproximar-se do planeta Marte, para os moradores do Sudeste, por volta de 00h55; já para o Norte, por volta de 01h20; no Sul, por volta de 00h35. Um fenômeno que pode render belas fotos com ou sem uso de telescópios.
Já no dia 29, teremos outra configuração interessante para ser fotografada. Olhando para leste, já no começo da noite, será possível ver a Lua, com 96% de sua face iluminada, e o ponto vermelho nas redondezas dessa região do céu. O encontro dos corpos celestes ocorrerá também na constelação de Peixes.

 

Marte em seu melhor momento
No dia 06, a revolução de Marte ao redor do Sol irá levá-lo até seu ponto mais próximo da Terra – seu perigeu – passando a 94 milhões de quilômetros do nosso planeta. Observadores atentos poderão perceber que o brilho de Marte no céu noturno aumenta quando ele está mais perto de nós, e os dias ao redor de seu perigeu representam a melhor época para observá-

lo. Este efeito é especialmente pronunciado para este planeta, já que é vizinho da Terra. Devemos lembrar, no entanto, que mesmo nessa configuração, nunca é possível distinguir Marte como mais do que um ponto de luz semelhante a uma estrela a olho nu, embora um simples par de binóculos seja suficiente para revelar o formato de um disco. Para achar o planeta, olhe na direção leste, ou seja, a direção oposta ao pôr do Sol. Marte estará na constelação de Peixes.

Cada perigeu de Marte está associado a outro fenômeno chamado oposição quase simultânea. A oposição de Marte acontece no dia 13, e é o momento em que o Sol, a Terra e Marte estão em uma linha reta, com a Terra no meio. Neste evento, Marte aparece praticamente oposto ao Sol no céu, se observado por alguém na Terra. A observação pode ser feita a olho nu. Ao anoitecer, o planeta estará na direção leste, lado oposto ao pôr do Sol, na constelação de Peixes.

Lua e Vênus ao amanhecer
Além disso, no dia 14, Lua e Vênus estarão em conjunção. Ambos nascem no céu muito próximos, por volta das 04h, na direção leste, na constelação de Leão. Poderão ser observados a olho nu, antes do amanhecer. A Lua estará em sua fase minguante, com apenas 8% de sua face iluminada. Mesmo assim, irá produzir uma bela composição para os fotógrafos de plantão.

Chuva de Meteoros Orionidas
Talvez você tenha sido um dos privilegiados que conseguiu ver o cometa Halley, em 1986. Caso você não o tenha visto, no dia 21 será possível ver alguns pedacinhos dele. É a chuva de meteoros Orionidas. O radiante da chuva de meteoros fica na constelação de Órion, próximo à estrela avermelhada Betelgeuse. Para encontrar essa constelação, olhe para a direção em que o Sol nasce, ou seja, a leste, por volta das 23h30. Esse dia será o ápice desse fenômeno. Porém, o mesmo poderá ser visto ao longo dos dias subsequentes. As Orionidas são uma chuva de meteoros com cerca de 23 meteoros observados por hora. Procure um lugar longe de qualquer luminosidade, se possível, fora da cidade! Tenha paciência e prepare-se para o show que será visível a olho nu.

Alinhamento Júpiter, Lua e Saturno
No dia 22, logo no começo da noite, você verá a olho nu a Lua junto a dois objetos celestes muito brilhantes, na constelação do Sagitário. Essa configuração será formada pelo planeta Júpiter, o objeto mais brilhante depois da Lua, e o planeta Saturno. A Lua estará na fase crescente, com cerca de 40% de sua face iluminada, sendo um bom momento para observar os detalhes das crateras e do relevo lunar, com o auxílio de um telescópio simples ou binóculos. Os planetas gigantes Júpiter e Saturno também revelam estruturas interessantes se observados com o uso de equipamentos, tais como as luas galileanas em Júpiter e os anéis de Saturno.

Lua Azul
Neste mês, acontece a tão falada Lua Azul, que é apenas uma expressão usada para designar a segunda lua cheia de um mesmo mês. A primeira Lua cheia foi no dia 01 e, a Lua Azul de outubro ocorrerá no dia 31. Note que esse fenômeno nada tem a ver com qualquer mudança aparente na cor de nosso satélite natural. A Lua atinge a fase cheia às 11h49, porém aqueles que quiserem fazer um registro fotográfico do evento devem aguardar e procurar a Lua na direção leste no início da noite. A Lua estará entre a constelação Áries e Baleia durante todo o resto da noite.

Constelações de destaque no céu de outubro: Peixes, Virgem, Sagitário, Touro, Leão, Órion, Áries e Baleia

Assista o Episódio de Dicas do Céu de Outubro aqui:


Acesse também nossas redes sociais:

Foto da Imagem: ©2018 Igor Borgo

#Valongo #Astronomia #UFRJ #Science #Astro #UniversidadePublica #AstroAtravesDaJanela #DesligueAsLuzes