Chuva de Meteoros Gemínidas

Os Paparazzis do Universo – Live especial sobre Astrofotografia
02/12/2020
Eclipse Solar Parcial
13/12/2020

Chuva de Meteoros: Gemínidas

 

Se você observa o céu noturno com atenção, já deve ter visto um risco rápido e brilhante cortando as estrelas numa noite limpa. Conhecemos esse fenômeno como meteoro ou estrela cadente. Com bastante sorte, em uma noite, talvez você já tenha visto um ou dois. Mas agora, em dezembro, poderemos ver cerca de 150 desses riscos brilhantes por hora! Esse fenômeno imperdível é conhecido como chuva de meteoros Gemínidas. Será possível observar esse espetáculo a partir do dia 4 até o dia 17 deste mês, porém recomendamos o dia 14, quando será o seu ápice. O melhor horário para observar este fenômeno, que poderá ser visto a olho nu, é entre 01h e 03h da madrugada.

A chegada do verão não é só anunciada por chuvas que causam enchentes. A chuva de meteoros Gemínidas também é um marco, e possui esse nome de “chuva” pois os riscos no céu podem ser uma representação gráfica de uma chuva, mas de fato o fenômeno em nada se relaciona com o nome. Em geral, são os cometas os responsáveis por esse fenômeno, pois ao se aproximarem do Sol, perdem material volátil e parte de seu núcleo, deixando esses fragmentos ao longo de seu trajeto. E quando a Terra cruza esse caminho esses “restos de cometas” entram na atmosfera da Terra e se incendeiam, produzindo os rastros luminosos no céu que chamamos de chuva de meteoros. Um fato curioso é que as Gemínidas são o resultado de restos de um asteroide, e não de um cometa: o asteroide 3200 Phaeton.

Mas, como encontrá-los no céu? Embora eles possam aparecer em qualquer canto, a região de maior concentração estará nas proximidades da constelação de Gêmeos. Olhando na direção norte, você encontrará as Três Marias, na constelação do Órion, bem alta no céu, por volta de meia noite. Um pouco abaixo de Órion na direção nordeste, você verá duas estrelas brilhantes. Castor e Pollux, que são as principais estrelas da constelação de Gêmeos. Fique de olho, principalmente nesta região, pois o “chuveiro” dos meteoros ocorrerá próximo a essa duas estrelas. Fique atento e vá conte quantas estrelas cadentes você conseguiu ver. É importante também, para este fenômeno, que você procure um lugar longe da poluição luminosa das cidades. Feito isso, relaxe, espere seus olhos se adaptarem à escuridão e deixe o céu lhe encantar.

Clique Aqui para mais dicas do mês.

.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Texto e revisão: Jonatã Arcas Silva e Equipe de Extensão do Observatório do Valongo

Crédito do mapa: Stellarium, Copyright © 2004-2020 Fabien Chereau et al., GNU General Public License

 

#Valongo #Astronomia #UFRJ #Science #Astro #UniversidadePublica #AstroAtravesDaJanela #DesligueAsLuzes #geminidas