FOTOGRAFAR O CÉU, com PEDRO RÉ – LIVE PAPARAZZIS DO UNIVERSO EP.3 – 25/05/2021 | 18H

Edital de bolsas de extensão do PROFAEX – Programa Institucional de Fomento Único de Ações de Extensão
03/05/2021
Dia Internacional dos Museus
18/05/2021

FOTOGRAFAR O CÉU, com PEDRO RÉ –  Paparazzis do Universo – Episódio 3

 

Se você ama fotografia e Astronomia, prepare-se para uma viagem pelo Cosmos. O Observatório do Valongo da UFRJ irá receber o português Pedro Ré, para uma live muito especial. Venha conhecer este biólogo marinho que faz da Astrofotografia uma paixão e é uma das maiores referências mundiais em fotografias do Sol, a nossa estrela. Ele irá falar sobre sua formação, sua trajetória e sobre as técnicas utilizadas para obter imagens de alta resolução e qualidade, premiadas em todo o mundo.

 

O episódio 3 do Paparazzis do Universo irá ao ar na TV Valongo, canal do Observatório do Valongo no Youtube, na noite de 25 de maio de 2021 às 18h. Não dá pra perder! Venha com a gente e torne-se também um paparazzi do Universo!

 

25 | Maio | 2021 – 18h (horário de Brasília)

Apresentadores: Daniel Mello e Igor Borgo

Assista Aqui:

 

Biografia do convidado

Pedro Ré (b. 1956) é Professor Catedrático no Departamento de Biologia Animal da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa. Obteve o doutoramento na Universidade de Lisboa em 1984 (especialidade Ecologia Animal) e a Agregação em 1991. As suas principais atividades de investigação relacionam-se com o estudo da ecologia do ictioplâncton marinho e estuarino, ecologia das fases larvares de sardinha e anchova, estudo da microestrutura de otólitos de larvas de peixes, ritmos de atividade de larvas de peixe e Biologia Pesqueira. É autor de mais de 150 publicações científicas (65 indexadas), 18 livros (como autor ou co-autor) e cerca de 150 publicações de divulgação científica.

 

Fotografar o Céu, segundo Pedro Ré

Fotografar o céu é uma ambição natural de muitas pessoas, entre as quais se contam entusiastas de fotografia e de astronomia, amantes da natureza e astrônomos amadores. O equipamento necessário é, por vezes, surpreendentemente simples (uma câmara fotográfica, um tripé e um disparador de cabo são suficientes para obter as primeiras fotografias astronômicas). Acoplar uma câmara digital a um telescópio constitui geralmente o passo seguinte. É deste modo é possível obter imagens de objetos do sistema solar sem grande dificuldade. A fotografia de alta resolução e a fotografia de objetos do céu profundo constituem dois domínios relativamente especializados e mais exigentes da fotografia astronômica.

 

Confira o site pessoal e o trabalho de Pedro Ré na Astrofotografia:

http://www.astrosurf.com/re/index.html